A Rússia reconhece que a grande explosão perto do Ártico foi nuclear

Grande explosão. Segundo relatos, um acidente de radiação nuclear por meio de testes militares na Rússia forçou os moradores a procurar remédios para se protegerem contra o envenenamento mortal.

Grande explosão

Na quinta-feira passada, uma enorme explosão perto de Nyonoksa, uma cidade localizada a oeste de Severodvinsk, na província de Arkhangelsk, noroeste da Rússia, matou pelo menos cinco pessoas, segundo a mídia estatal Tass.

A agência também informou que outras seis pessoas foram feridas com ferimentos com risco de vida.

A fonte da explosão, segundo a RIA Novosti, era um motor de um foguete movido a líquido. No entanto, isso não explica por que as autoridades em Severodvinsk relataram níveis muito altos de radiação.

O Greenpeace observou informações do Ministério Russo de Situações de Emergência, onde mostram um suposto aumento de cerca de 20 vezes acima da média.

Estes níveis teriam retornado ao normal, no entanto, os moradores foram solicitados a buscar precauções na última quinta-feira.

Rússia reconhece



A mídia local entrevistou diferentes farmacêuticos que recomendaram aos seus clientes a busca de iodo para proteger a tireóide da absorção de radiação nociva. Mas as lojas diferentes ficaram sem estoque rapidamente.

Uma mulher, que disse ter trabalhado no hospital onde os feridos foram tratados, disse que eles estavam aconselhando os pacientes a fechar janelas e beber iodo.

As autoridades em Arkhangelsk têm minimizado os níveis de poluição por radiação. O serviço de imprensa local disse quinta-feira que os testes mostraram que os níveis estavam “dentro dos limites normais”.

Depois de duas reuniões “urgentes” com os comitês de imprensa locais, foi informado que tudo estava “sob controle”.

O chefe dos serviços de saúde de Arkhangelsk, Roman Buzinov, também afirmou que o sistema de controle e as medidas analíticas foram totalmente cumpridos e que não há motivo para a comunidade se preocupar com sua saúde.

No entanto, as autoridades não quiseram revelar ao público as circunstâncias em torno de tal evento, que coincidiu com uma grande explosão de armas na Sibéria.

Este é o segundo incidente deste tipo que acontece na região, que foi devastada nas últimas semanas por incêndios florestais vorazes.

Além disso, no mês passado, houve também um acidente de um submersível que supostamente foi alimentado por energia nuclear e terminou com a morte de catorze pessoas.

É óbvio que a imprensa está minimizando a situação, tanto quanto possível. O que você acha que está acontecendo? Deixe seu comentário abaixo.

VEJA: ESSAS CRIANÇAS ALEGAM QUE MORRERAM NOS ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO

Fonte

Deixe uma resposta